Apresentação

A Engenharia Alimentar foca aspetos que vão desde a produção, transformação e processamento de bens alimentares até à inovação e gestão no sector alimentar. Já com alguma tradição, esta é uma área com forte projeção no futuro. O papel que desempenha já agora na sociedade é visivelmente central.  Os  produtos  alimentares,  em  quantidade  e  qualidade  suficiente,  são  essenciais  para  o  crescimento e bem-estar da população – um aspeto intimamente interligado com desenvolvimento económico e social.

O sector alimentar, conceptualizado como o conjunto das indústrias que produzem, transformam e processam bens alimentares provenientes da agricultura e da pecuária e destinados a clientes finais, enfrenta crescentes desafios aos quais só é possível responder através da ciência e engenharia. O desenvolvimento de produtos tecnologicamente inovadores, promotores de saúde e qualidade de vida, ou a gestão de uma marca, são aspetos centrais para as empresas mais competitivas do sector. A Engenharia Alimentar é definitivamente uma área com futuro!

 

O que fazem os Mestres em Engenharia Alimentar?

Os Mestres em Engenharia Alimentar são treinados para:

  • Compreender as bases científicas das operações de processamento e de conservação dos alimentos
  • Conhecer os métodos usados para avaliação e controlo da segurança e da qualidade dos alimentos
  • Conhecer o impacto da dieta na saúde
  • Estabelecer relações pessoais, de comunicação e de integração em equipas pluridisciplinares
  • Comunicar de forma clara e sustentada as suas conclusões e conhecimentos a públicos especializados e não especializados
  • Planear e realizar projetos de investigação em Engenharia Alimentar
  • Prosseguir os seus estudos, de forma personalizada e autónoma

 As suas competências permitem-lhes atuar em contextos profissionais diversos:

  • Na indústria, ao nível do desenvolvimento e projeto de processos de conservação, produção ou embalamento de alimentos, tendo em atenção a segurança e a qualidade, bem como os efeitos na saúde
  • Na indústria e serviços, no controlo da qualidade, microbiológica, nutricional e sensorial, de produtos alimentares
  • Na indústria e investigação, na inovação na elaboração de novos produtos ou processos alimentares
  • Na indústria e serviços ao nível da gestão e marketing de produtos alimentares e estudos do consumidor
  • Em consultoria a empresas alimentares, nomeadamente com ações de diagnóstico e elaboração de pareceres técnicos
  • Na educação e formação
  • Na investigação na área alimentar

 

Como funciona o Mestrado?

O Mestrado em Engenharia Alimentar destina-se a estudantes que detenham um 1º ciclo de formação em Engenharia, ou com outra formação académica ou o perfil profissional, adequados. Ao longo de dois anos e 120 ECTS é oferecida uma especialização em Engenharia Alimentar, com intenso treino e desenvolvimento de competências práticas compatíveis com um desempenho profissional qualificado. O curso conta com um corpo docente especializado na área e é coordenado pela Prof. Doutora Alcina Bernardo.

 

Se é licenciado pré-Bolonha, leia aqui as condições especiais de acesso.