Atividade em Inovação Alimentar

"O Processo de Inovação não significa nada sem as pessoas
que geram as ideias e fazem andar os projectos"

Inovação significa transformar o conhecimento em novos produtos e serviços ou em novos processos e métodos de trabalho. Para impulsionar a inovação é necessário criatividade, a qual existe na maior parte das pessoas, mas precisa de ser estimulada para se desenvolver e dar frutos.

Este estímulo constante faz parte da missão da Escola Superior de Biotecnologia desde 1984, altura em que era criada a primeira licenciatura em Engenharia Alimentar com o objectivo principal de, através da sua oferta multidisciplinar, preparar quadros superiores especializados que possam contribuir para a modernização da Indústria Agro-Alimentar em Portugal traduzida em inovação e competitividade da mesma. O seu empenho, esforço e dedicação ao longo de duas décadas está patente nas brilhantes carreiras profissionais que muitos dos licenciados em Engenharia Alimentar têm feito em Portugal, ou no exterior.

Consciente da necessidade de estreitar as relações com o tecido empresarial do sector agro-alimentar a ESB cria a AESBUC (Associação para a Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica) e desenvolve em parceria múltiplas actividades de formação e de I&D no âmbito da Inovação Alimentar, fomentando a transferência de tecnologias e de conhecimentos, alicerçada em validação científica de elevada qualidade. Este tipo de colaboração traduz-se numa diferenciação e inovação de produtos para as indústrias, posicionando-as desta forma na vanguarda do mercado. De notar que a relevância do trabalho desenvolvido ao longo das últimas décadas permite que a ESB se possa posicionar, quer nacional quer internacionalmente, como uma organização de referência na área Alimentar, em particular nas interfaces com a área da saúde e do ambiente nomeadamente através da coordenação e da participação em projectos de investigação nacionais e internacionais de I&D, extensão e mobilidade, geridos por um grande número de programas e entidades financiadoras, bem como de colaboração com empresas. Acresce que, ao aliar a investigação fundamental à investigação aplicada e ao desenvolvimento, criam-se sinergias únicas no País, que tornaram a ESB numa instituição portuguesa de excelência científico-tecnológica, visível no elevado número de publicações em revistas nacionais e internacionais arbitradas pela especialidade.

Consciente da sua presença na sociedade a ESB prossegue a sua indelével missão de transferência de conhecimento com o lançamento em 2000 do primeiro Curso de Pós-Graduação em Inovação Alimentar dirigido em particular para a Indústria de Lacticínios, abrindo assim as portas aos profissionais da área para com eles ajudar a construir a indústria competitiva do futuro. Implementa um programa curricular ousado, adequado aos desafios e orientações específicas do sector, oferecendo aos participantes uma formação sólida e integrada em áreas estratégicas como marketing, comportamento do consumidor, tecnologia e gestão de inovação agro-alimentar, desenvolvimento de novos produtos, legislação, qualidade e segurança alimentar, ambiente, logística e distribuição. Um programa transversal e versátil com condições de ser alargado à Indústria Alimentar, no geral, o que aconteceu nas edições seguintes. Não obstante, as incessantes mudanças às quais todos assistimos nas tendências de mercado - um estreitar da relação entre o alimento e a saúde, têm constituído desafio constante para um ajuste regular do programa ao longo das 5 edições, de modo a garantir sempre uma formação actual, completa, e baseada em experiências sólidas dos muitos especialistas nacionais e estrangeiros que nela têm ministrado.

Por último, não podemos deixar de mencionar o volume apreciável de representatividade além-fronteiras da ESB nesta área, de resto condição que reforça a solidez do nosso curso em Inovação Alimentar e Saúde. A ESB é actualmente líder de uma rede temática internacional EU Thematic Network - ISEKI-Food 2, e participa como co-coordenador no European M.Sc in Food Science, Technology and Nutrition. Em 2005 foi aceite como membro do European Sensory Network, uma ferramenta essencial para o sucesso da Inovação Alimentar e mais recentemente foi integrada no Dietetics European Network. Adicionalmente, os seus investigadores desempenham importantes funções de representação, a nível nacional e internacional: Membro do Conselho Nacional de Alimentação e Nutrição; Membro do European Platform for Life e Representante Nacional no painel científico dos aditivos alimentares da Autoridade Europeia de Segurança Alimentar (EFSA).

Esta é a nossa história, a qual perduraremos pelo futuro, sempre a Inovar.

A Coordenadora, Ana Gomes

 

 

Exemplos de Projectos na Área da Inovação Alimentar

 

» SABERFUNCIONAIS

Instituição proponente: Escola Superior de Biotecnologia - Universidade Católica Portuguesa

Projecto financiado pelo programa POSI, iniciado em Janeiro de 2007 com uma duração de 1 ano. O objectivo principal é da construção de um portal - SABERFUNCIONAIS, que integrará um conjunto de conteúdos de banda larga com recurso a imagens e filmes digitalizados integrados, sobre vários temas (entre 8-12) e que conciliarão serviços complementares fundamentais ao conhecimento, compreensão e aprofundamento da informação sobre produtos funcionais, por parte da indústria, de profissionais (que directa ou indirectamente trabalham na área) e do consumidor em geral.

 

» EULAFF: European Federation of Biotechnology Latin America Action on Functional Foods

Instituição proponente: European Federation of Biotechnology AISBL

Projecto financiado pela Comissão Europeia no âmbito do 6º Programa Quadro que teve início em Novembro de 2006 e terminará em 2010. Tem como objectivo principal reunir, de forma transversal, todos os elementos da Europa e América Latina envolvidos nos sistemas de inovação associados aos alimentos funcionais. Os países-membros poderão partilhar experiências e conhecimentos, analisar perspectivas e identificar oportunidades - no intuito de fortalecer a cooperação e a colaboração Europa-América Latina, tanto na concepção de tecnologia eficaz como na criação de uma base mais efectiva para a sua transferência e exploração directamente pelo sector produtivo. Eulaff é uma acção inovadora, que combina uma forte presença académica - traduzida pela participação de 4 instituições universitárias de reputação internacional em I&D e detentoras de fortes vínculos ao sector produtivo, com a (igualmente forte) presença de associações empresariais, consórcios de profissionais e fundações - os interlocutores directos da indústria.

 

» EXTRAVIDA: obtenção e caracterização de extractos de plantas aromáticas enriquecidos em Antioxidantes com actividade biológica para incorporação em bebidas funcionais

Instituição proponente: UNICER, Serviços de Gestão Empresarial, S.A.

Um projecto financiado pelo Programa Ideia da Agência da Inovação iniciado em 2007 e com término em 2008 envolvendo duas Instituições Universitárias. O objectivo geral deste projecto é a caracterização dos antioxidantes naturais presentes em plantas aromáticas, e a avaliação da possibilidade da sua incorporação em bebidas fortificadas com impacto nutracêutico; é assim esperada uma descrição compreensiva dos extractos de plantas aromáticas acerca da sua composição química e actividade biológica.

 

» PROCHEESE: probiotic cheese from whey with in situ-generated exopolysaccharide

Instituição proponente: Escola Superior de Biotecnologia - Universidade Católica Portuguesa

Projecto financiado pela Fundação Ciência e Tecnologia, com a duração de 3 anos que consistiu em estudos sobre a viabilidade económica e técnica da redução dramática da Carência Biológica de Oxigénio do soro, através da incorporação de culturas de arranque probióticas no Requeijão e da recuperação da lactose através de bactérias produtoras de polissacarídeo, nomeadamente Bifidobacterium spp. ; tal permitiu produzir novos tipos de queijos de soro e/ou sobremesas lácteas, dotadas de propriedades nutricionais, texturais e sensoriais melhoradas.

 

» QUEIJARIAS: Utilização de tecnologias de membrana para a melhoria da qualidade higiénica dos leites crus de ovelha/cabra e para a minimização do impacte ambiental dos efluentes de queijaria

Instituição proponente: Escola Superior Agrária de Coimbra

O presente projecto AGRO pretendeu avaliar o impacto da utilização de tecnologias de membrana (Microfiltração, Ultrafiltração e osmose inversa) em queijarias de pequena/média dimensão, visando dois objectivos fundamentais: i) melhorar a qualidade higiénica/segurança do leite cru de ovelha/cabra e dos queijos obtidos a partir de leite cru, e ii) reduzir o impacte ambiental provocado pelos subprodutos da produção de queijo.

 

» CHEESEPACK: Caracterização e desenvolvimento de embalagens adaptadas a queijos de pasta mole e semi-mole

Instituição proponente: Queijo Saloio -  Indústria de Lacticínios, S.A.

Iniciado em 2003 este projecto financiado pelo Programa Ideia da ADI teve como objectivo desenvolver um sistema de embalagem que permitisse um aumento do tempo de prateleira, a segurança, a qualidade e a projecção no mercado de queijos regionais. Os sistemas de embalagem activos desenvolvidos permitiram ultrapassar os problemas de embalagem de queijo com que a indústria se debate actualmente. A implementação das embalagens seleccionadas e do processo de embalagem (como resultado do trabalho experimental a escala laboratorial) nas empresas participantes permitirá resolver os problemas reais e actuais dos seus queijos (menos qualidade e segurança e o desagrado do consumidor), aumentando a sua segurança. Os resultados finais deste projecto, conduzirão à produção e comercialização de queijos de pasta mole e semi-mole com um tempo de prateleira aumentado e, mais importante ainda, com uma qualidade e segurança melhorada e sustentada. Além disso, estes produtos regionais chegarão até um mercado mais vasto a preços competitivos.

 

» ANTIOXIDANTES: antioxidantes naturais nas indústrias agro-alimentares - extracção e processamento

Instituição proponente: Instituto de Biologia Experimental e Tecnológica

Neste projecto financiado pelo POE: Programa Operacional da Economia pretendeu-se extrair substâncias antioxidantes de alto valor económico a partir de matérias primas vegetais, incluindo subprodutos ou eventuais resíduos da indústria alimentar, tendo em vista a sua utilização como reforços nutracêuticos. Adicionalmente, estes processos puderam conferir àqueles resíduos um significativo valor acrescentado, evitando eventualmente alguns dos problemas actualmente relacionados com o seu escoamento. Foram utilizados métodos de extracção e de tratamento dos extractos no âmbito das tecnologias limpas, de modo  a permitir que os produtos finais conservem a imagem de produtos naturais e de efeito benéfico para a saúde, inserindo-se nas  tendências actuais do consumo nos mercados mais sofisticados.

 

» NUTRIBRINCA: Nutrição na Escola - elaboração de recursos educativos e de apoio ao desenvolvimento de actividades experimentais

Instituição proponente: Escola Superior de Biotecnologia - Universidade Católica Portuguesa

Projecto financiado pelo programa Ciência Viva VI que teve inicio em Abril de 2007 e terminará em 2009. O projecto destina-se a alunos e professores do 1º e 2º ciclos do ensino básico com uma vertente alargada para todos os restantes intervenientes na educação - como são os auxiliares da acção educativa e os pais. O objectivo principal deste projecto é dotar as 4 escolas parceiras do 1º e 2º Ciclo de Ensino Básico de uma infraestrutura, que permita reconhecer a importância da alimentação distinguindo os maus dos bons alimentos - e interpretar a Roda dos Alimentos através de recursos educativos diversos, estabelecendo a ponte com as Ciências via um conjunto de experiências.

 

» Traditional United Europe Food (TRUEFOOD; EEC IP 016264-2 200)

Instituição proponente: Spread European Safety GEIE (SPES)

Projecto financiado pela Comissão Europeia no âmbito do 6º Programa Quadro que teve início em Maio de 2006 e terminará em 2010. Tem como principais objectivos introduzir inovação em sistemas de produção tradicionais da indústria agro-alimentar visando a disseminação de conhecimento junto das PME com vista a um aumento da qualidade, segurança e competitividade neste sector. Colaboram neste projecto 31 instituições de I&D europeias, onde se enquadra a Escola Superior de Biotecnologia e 11 federações da industria agro-alimentar, entre elas a FIPA- Federação das Indústrias  Portuguesas Agro-Alimentares

Informações adicionais em : http://www.truefood.eu/

 

» Integrating Safety and Enviromental Knowledge Into Food studies towards European Substainable Development (ISEKI-FOOD 2; 226032-CP-1-2005-PT-ERASMUS-TN)

Instituição Proponente: Escola Superior de Biotecnologia - Universidade Católica Portuguesa

 

» A Escola Superior de Biotecnologia lidera uma  rede temática Socrates - ERASMUS denominada "ISEKI-Food - Integrating Safety and Environmental Knowledge Into Food Studies towards European Sustainable Development"

Esta rede iniciou a 1 de Outubro de 2002 e está em curso o 3º ano de actividades. A rede é composta actualmente por 91 parceiros, que representam 29 países europeus, incluindo 65 Instituições de ensino superior e 24 não universidades (indústria e institutos de investigação).

Para mais informações: www.esb.ucp.pt/iseki

 

 

Exemplos de Publicações na área

 

  1. Pintado, M. E. & Malcata, F. X. (2000) Optimization of modified atmosphere packaging with respect to physicochemical characteristics of Requeijão. Food Research International 33(10): 821-832
  2. Gomes, A. M. P. & Malcata, F. X. (2001) Probiotic dairy products. In Morais, R. M. (Ed.) Functional Foods: an Introductory Course, Greca, Porto, Portugal: pp. 59-77.
  3. Poças, M.F. (2001). Innovations in Intelligent Packaging Technologies for Perishable Foods, in Novel Processes and Control Technologies in the Food Industry. Ed. F.Bozoglu, T.Deak, T.Ray, NATO Science Series, IOS Press, 2001, pp 197-211
  4. Kongo, J. M., Gomes, A. M. P. & Malcata, F. X. (2003) Development of a chemically defined medium for growth of Bifidobacterium animalis. Journal of Food Science 68(9): 2742-2746.
  5. Galvis-Sanchéz, A. C., Fonseca, S. C., Morais, A. M. M. B. & Malcata, F. X. (2003) Effect of CA-storage on the physical and sensorial quality of 'Rocha' pear. Acta Horticulturae 599: 691-695.
  6. Malcata, F. X., Gomes, A. M. & Pintado, M. E. (2005) Functional dairy foods - an overview. Egyptian Journal of Dairy Science 33(1): 1-12.
  7. Madureira, A. R., Gião, M. S., Pintado, M. E., Gomes, A. M. P., Freitas, A. C. & Malcata, F. X. (2005) Incorporation and survival of probiotic bacteria in whey cheese matrices. Journal of Food Science 70(3): M160-M165.
  8. Madureira, A. R., Pereira, C. I., Truszkowska, K., Gomes, A. M., Pintado, M. E. & Malcata, F. X. (2005) Survival of probiotic bacteria in a whey cheese vector submitted to environmental conditions prevailing in the gastrointestinal tract. International Dairy Journal 15(6-9): 921-927.
  9. Kongo, J. M., Gomes, A. M. & Malcata, F. X. (2006) Manufacturing of fermented goat milk with a mixed starter culture of Bifidobacterium animalis and Lactobacillus acidophilus in a controlled bioreactor. Letters in Applied Microbiology 42(6): 595-599.
  10. Carvalho, A. P. & Malcata, F. X. (2005) Optimization of omega-3 fatty acid production by microalgae: crossover effects of CO2 and light intensity under batch and continuous cultivation modes. Marine Biotechnology 7(4): 381-388.
  11. Silva, S. V., Pihlanto, A. & Malcata, F. X. (2006) Bioactive peptides in ovine and caprine cheeselike systems prepared with proteases from Cynara cardunculus. Journal of Dairy Science 89(9): 3336-3344.
  12. Pantaleao, I., Pintado, M.M.E., Poças, M.F.F. (2006) Evaluation of two packaging systems for regional cheese. Food Chemistry 102: 481-48.
  13. Guimarães, C. M., Gião, M. S., Martinez, S. S., Pintado, A. I., Pintado, M. E. Bento, L. S. and Malcata, F. X. (2007) Antioxidant activity- including protective effect against DNA oxidative damage, of sugar molasses. Journal of Food Science 72 (1), C039-C043.
  14. Gião,M.S. González-Sanjosé, M. L. Rivero-Pérez, M., Pereira, C. I. Pintado, M. E. and Malcata, F. X.. (2007) Infusions of Portuguese Medicinal Plants: Dependence of Final Antioxidant Capacity and Phenol Content on Extraction Features. Journal of the Science of Food and Agriculture. (in press).