Congresso de Nutrição premeia poster da ESB

A Professora Elisabete Pinto orientou um trabalho que foi agora premiado pelo Congresso de Nutrição e Alimentação (organizado em Lisboa pela Associação Portuguesa de Nutrição, 10/11 de maio de 2018). Na investigação participaram também a Dra Carla Silva e a Profª Elisa Keating, ambas da Universidade do Porto. A distinção foi na categoria de posters, tendo-lhe sido atribuído o 3º lugar. O resumo do poster segue abaixo.

 

A suplementação com ácido fólico na gravidez: perceções e práticas clínicas na área metropolitana do Porto.

Introdução: Em Portugal, os suplementos de ácido fólico (AF) comparticipados contêm uma dose 12,5 vezes superior à dose diária recomendada pela OMS, prevendo-se que no nosso país as grávidas incorram numa suplementação excessiva com AF durante a gravidez.

Objetivos: Os objetivos deste trabalho são conhecer as práticas e as perceções clínicas sobre a suplementação com AF durante a gravidez bem como enumerar os possíveis benefícios e efeitos adversos que os médicos reconhecem nesta prática.

Metodologia: Realizaram-se entrevistas semiestruturadas a médicos especialistas em medicina geral e familiar e a médicos obstetras. Após a desgravação, foram codificadas categorias e subcategorias que foram analisadas qualitativamente recorrendo ao software NVIVO 10.0.

Resultados: Observou-se que a) todos os profissionais identificam a suplementação com AF na gravidez como um procedimento importante na prevenção da ocorrência de malformações do tubo neural; b) existe, nos profissionais entrevistados, a ideia de que a adesão à toma de AF é muito elevada; C) é descrita, de forma unânime, a falta de oportunidade para início da suplementação com AF antes da concepção; d) é possível verificar que existe um razoável desconhecimento em torno da dose de AF prescita, por parte dos profissionais entrevistados.

Conclusões: Este estudo evidencia a necessidade de homogeneizar as práticas clínicas na suplementação com AF na gravidez, a nível nacional, tendo em contas as recentes publicações que sugerem efeitos adversos da suplementação com AF em doses excessivas e em períodos temporais desadequados.
 

Partilhe/Share