Criada nova fórmula de higiene oral a partir de crustáceos

Filmes de quitosanos, substâncias naturais antimicrobianas, podem agora ser aplicados oralmente após as refeições, para melhor saúde oral

A Escola Superior de Biotecnologia (ESB) da Católica Porto – coordenadora científica de um consórcio que conta com o apoio das Faculdades de Medicina e Medicina Dentária da Universidade do Porto – acaba de criar uma nova forma de higienização oral. Trata-se um método inovador pelo facto de ser criada a partir de uma técnica que utiliza quitosanos, uma substância natural extraída de cascas de crustáceos.

Prontos a ser comercializados, os filmes de quitosanos são películas para aplicação oral após as refeições, funcionando como substituto das pastilhas elásticas. Com igual objectivo foram desenvolvidos os elixires que, contendo quitosanos, conseguem reduzir a formação de placa bacteriana e o mau hálito. O consórcio, que é promovido pela empresa Biostrument, decidiu desenvolver materiais dentários a partir de quitosanos devido às suas propriedades antimicrobianas e antissépticas, bem como anti-inflamatórias.

A investigação termina já este mês de Junho e assume-se como um importante avanço na medicina oral. Os produtos com propriedades antissépticas assumem uma importância extrema no domínio da saúde oral, tendo em conta que a terapêutica endodôntica (que actua nos tecidos da polpa e da raiz dos dentes) desempenha um papel crucial na remoção dos microrganismos presentes nos dentes. Além dos filmes e dos elixires, no âmbito do projecto foram desenvolvidos outros produtos com base em quitosanos, nomeadamente cimentos com acção antimicrobiana e uma solução irrigante de canais com eficácia antimicrobiana sobre agentes implicados na patologia oral. Foram ainda realizados ensaios com cones de obturação com actividade adicional antimicrobiana, relevantes nas tarefas dentárias.

O que são quitosanos?
Os quitosanos são derivados da quitina extraída sobretudo de crustáceos e permitem valorizar sub-produtos e resíduos das indústrias do mar. Esta substância apresenta propriedades únicas, nomeadamente a fácil dissolução, a biocompatibilidade, a biodegradabilidade e a ausência de toxicidade

Partilhe/Share