Depois de fazer o vinho (e de preparar o peixe, e o tomate...)

Os resíduos da indústria alimentar são uma dor de cabeça ambiental pela poluição que causam, sobretudo no solo e água. Mas na prática representam igualmente um esbanjar de recursos económicos que precisa urgentemente de ser repensado. Soudabeh Ghalamara, uma jovem investigadora no grupo da Profª Manuela Pintado, na ESB, começou em 2017 a desenvolver um processo integrado e sistemático para extração de substâncias de alto valor acrescentado com efeitos benéficos para a saúde.

Agora, no XIV Encontro de Quimica dos Alimentos que teve lugar de 6 a 9 de novembro de 2018 em Viana do Castelo, ela apresentou os seus resultados em subprodutos da pesca e da indústria do tomate e da uva. Os resultados são auspiciosos e o potencial está ainda essencialmente por explorar.

Partilhe/Share