ESB reduz desperdícios em culturas tropicais

Investigação visa incrementar o lucro a partir dos resíduos de alimentos vitais nos países em desenvolvimento, inclusive em alguns dos PALOP, em espécies cruciais para 700 milhões de pessoas

A Escola Superior de Biotecnologia (ESB) da Católica Porto recebeu financiamento europeu para desenvolver, durante três anos, uma investigação que visa incrementar a eficiência da produção de mandioca e inhame, alimentos vitais para mais de 700 milhões de habitantes dos países em desenvolvimento, incluindo alguns de expressão lusófona. A instituição lidera o projecto “Gratitude – Gains from Losses” a nível nacional, sendo responsável pela investigação na área da segurança e qualidade alimentar e intervindo igualmente ao nível da criação de novos ingredientes a partir da casca da mandioca e outros resíduos.

As culturas de mandioca e inhame são culturas cruciais na alimentação de países em desenvolvimento, mas apresentam elevada percentagem de perdas durante a produção, atingindo 30 por cento relativamente à mandioca e 60 por cento no que respeita ao inhame. Neste sentido, o projecto visa, sobretudo, ajudar pequenos agricultores e pequenas e médias empresas a encontrar soluções que reduzam o desperdício de perdas pós-colheita destas raízes e tubérculos e tornar algo normalmente rejeitado em produtos com valor acrescentado.

As áreas de investigação do projecto abrangem, ainda, a avaliação e gestão das cadeias de valor, o desenvolvimento de mercados novos e/ou alternativos, bem como a validação de tecnologias capazes de cumprir os objectivos propostos. Financiado pelo 7º Programa-Quadro da União Europeia, “Gratitude” é promovido pelo Instituto de Recursos Naturais, sedeado em Kent, no Reino Unido. O projecto conta com o apoio de organizações do sector público e privado da Tailândia, Vietname, Gana, Nigéria, Holanda e Reino Unido, além de Portugal. Na Internet este projecto está em www.fp7-gratitude.eu/

Partilhe/Share