Escola Superior de Biotecnologia empenhada na luta contra a Covid-19

Em linha com o anunciado na semana passada pela Presidente do Centro Regional do Porto da Universidade Católica Portuguesa, são vários os investigadores, docentes, alunos e colaboradores que estão na linha da frente para ajudar a combater a pandemia COVID-19.

Hoje damos a conhecer o trabalho que está a ser desenvolvido pelo Laboratório Associado CBQF, da Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa.

Desde o primeiro momento abraçando a integração do projeto “SciPT Task Force against COVID-19”, diversos investigadores do CBQF uniram esforços para disponibilizar materiais e equipamentos. O objetivo desta TaskForce, que integra vários institutos de investigação de todo o país, é o de facilitar o acesso a diferentes recursos disponíveis, de modo a que as unidades certificadas para fazer diagnóstico da Covid-19 possam realizar o maior número de testes possível. Vários investigadores do CBQF inscreveram-se também como voluntários para participar neste esforço conjunto.

Em ação concertada com o Centro Hospitalar Universitário de São João, o CBQF juntou-se também à iniciativa levada a cabo por diversos institutos de investigação da região Norte, na produção de meios de transporte para as zaragatoas de diagnóstico da Covid-19, e na produção de viseiras para a proteção dos profissionais de saúde. Tem sido com grande empenho e espirito de missão que vários investigadores e colaboradores do CBQF se entregaram a estas tarefas, das quais beneficiam o Hospital de São João e outros hospitais da região Norte.

Durante esta semana:

  • Produziram-se mais de 25.000 tubos com meio de transporte para zaragatoa para apoiar a amostragem do vírus SARS-CoV-2;
  • Produziram-se mais de 100 viseiras, por impressão 3D;

Ainda no sentido de contribuir para a manutenção da qualidade e segurança de alimentos, os laboratórios do CINATE - Laboratório de análises e ensaios a alimentos e embalagens, realizaram análises microbiológicas e químicas para controlo dos produtos alimentares e ensaios de migração às embalagens para que as empresas consigam manter os seus padrões de qualidade e segurança. Realizaram-se igualmente ensaios de compatibilidade com a pele em máscaras, a pedido de unidades hospitalares através do Laboratório Nacional de Referência em Materiais e Embalagens Alimentares.

Nestes dias em que toda a ajuda parece pouca e em que toda a resposta precisa de ser célere, a prioridade do CBQF é ajudar para que médicos, enfermeiros e restante pessoal que trabalham na área da saúde possam continuar a lutar contra a COVID-19.

 

  

Abril 2020

 

 

Partilhe/Share