Os primeiros resultados do projeto GASTROCURE

Os distúrbios gastrointestinais são responsáveis por cerca de um milhão de mortes por ano em toda a Europa e estão associados a custos substanciais de morbidade e saúde. Em resposta a esse problema de implicações importantes para a saúde e a economia, os grupos Biobased and Biomedical Products do CBQF/ESB/UCP e Glycobiology in Cancer do IPATIMUP/I3S estabeleceram o seu primeiro trabalho colaborativo através do projeto “GASTROCURE - Extratos bioativos de soja e vegetais crucíferos para aplicação em distúrbios gastrointestinais: desenvolvimento, caracterização e libertação” (nº 032094). Este projeto foi estruturado num trabalho interdisciplinar que proporcionará uma nova abordagem para a prevenção de doenças gastrointestinais (gastrite, úlceras pépticas, infeção por Helicobacter pylori, cancro gástrico e cancro colorretal), desde o desenvolvimento de novos métodos sustentáveis para obter compostos naturais e abundantes a partir de subprodutos agroalimentares, facilmente acessíveis à população europeia e mundial, até a sua aplicação de libertação controlada.

Os principais investigadores responsáveis pelo projeto são Ezequiel Coscueta (CBQF/ESB/UCP), Manuela Pintado (líder do grupo Biobased and Biomedical Products e diretora do CBQF/ESB/UCP), e Celso Reis (líder do grupo Glycobiology in Cancer do IPATIMUP/I3S) – destacam que existem vários benefícios a nível europeu, tendo em conta a excelência científica e a competitividade da União Europeia, decorrentes de GASTROCURE. As principais são: (i) o aumento da excelência científica na União Europeia na procura de métodos naturais seguros e eficazes para a prevenção de distúrbios gastrointestinais; (ii) o desenvolvimento de novos ingredientes alimentares/nutracêuticos com propriedades benéficas para a saúde; e (iii) competitividade pela possibilidade de geração de propriedade intelectual.

Como resultado do projeto, foi publicado o primeiro artigo científico, intitulado “Phenylethyl Isothiocyanate Extracted from Watercress By-Products with Aqueous Micellar Systems: Development and Optimisation”. Ezequiel Coscueta refere que “o artigo explica o desenvolvimento de um processo inovador, rentável e de baixo impacto ambiental para a obtenção de extratos de feniletil isotiocianato (composto reportado como um importante antioxidante, anti-inflamatório e quimiopreventivo) a partir de subprodutos do agrião produzido pela empresa Vitacress Portugal SA, que agradavelmente colabora com o nosso trabalho”. Além disso, o autor antecipa que o grupo já tem outros dois artigos em fase de redação, com resultados interessantes, que espera apresentar no restante do ano.

Setembro 2020

Partilhe/Share