Telhados verdes na gestão sustentável da água

O uso de vegetação no topo de edifícios - coberturas ajardinadas ou telhados verdes - é uma tecnologia de construção cada vez mais utilizada em inúmeros países como forma de ultrapassar a diminuição dos espaços verdes nas cidades e minimizar os efeitos negativos para o ambiente da construção massiva e correspondente impermeabilização dos solos. Entre as inúmeras vantagens das coberturas ajardinadas destacam-se a melhoria da qualidade do ar nos grandes centros urbanos, diminuição do efeito "ilha de calor", criação ou melhoria de ecossistemas e consequente aumento da biodiversidade, diminuição do volume de água de escoamento para os sistemas de drenagem e respetiva melhoria da qualidade da água, bem como a promoção da eficiência energética e do tempo de vida dos edifícios.

A Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa tem vindo a desenvolver investigação científica nesta área, tendo tido especial destaque na sessão técnica dedicada ao tema "Sustainable and water efficient buildings" no 40th IAHS World Congress on Housing - Sustainable Housing Construction. A Doutora Cristina Monteiro, numa comunicação conjunta com a Doutora Cristina Calheiros e a Professora Doutora Paula Castro, apresentou alguns dos recentes avanços nesta área. Este trabalho contou também com a Mestre Carla Pimentel-Rodrigues e o Professor Armando Silva-Afonso da ANQIP-Associação Nacional para a Qualidade nas Instalações Prediais.

O objetivo deste projeto centra-se no estudo de diferentes substratos e espécies de plantas autóctones e endémicas do clima mediterrânico para avaliar a capacidade de crescimento e sobrevivência destas e na criação de um ecossistema potencialmente atrativo para a micro-fauna, para além da disseminação deste tipo de cobertura e a sua viabilização económica. Este estudo contou com a colaboração das empresas LANDLAB e NEOTURF. A LANDLAB representa a marca ZINCO em Portugal, pioneira e líder mundial em sistemas para coberturas ajardinadas; sendo a NEOTURF uma empresa Portuguesa reconhecida a nível internacional, no projecto e instalação deste tipo de estruturas. Adicionalmente o projeto dedica-se a avaliar o potencial da qualidade da água de escoamento para aplicação a diversos usos, por forma a criar reservas estratégicas da água recolhida deste tipo de sistemas e promover a sua reutilização e aproveitamento para rega de espaços verdes públicos nas próprias habitações e outros fins.

Para mais informações contactar a Doutora Cristina Monteiro e visitar www.esb.ucp.pt/greenroofs

Partilhe/Share