Da toxina mortal ao botox cosmético

A aplicação de Botox é um dos procedimentos cosméticos mais procurados com vista a alcançar a sonhada eterna juventude através de uma pele com menos rugas.
Mas o que é afinal o Botox? Trata-se do nome comercial  atribuído a uma toxina produzida pela bactéria Clostridium botulinum. Em 1989 a utilização desta toxina foi aprovada pelo governo americano para o tratamento do estrabismo e, em 2002, para correção das rugas.
Esta é a toxina mais potente que se conhece, e o agente causador de botulismo alimentar, uma intoxicação rara mas muitas vezes fatal. No entanto, em baixas concentrações, causa relaxamento muscular, e por isso é que as rugas se tornam menos visíveis. Por outro existe o risco de dores de cabeça, náusea, fraqueza muscular e alergias, para além de erros médicos que podem resultar em desfigurações mais ou menos irreversíveis.

A toxina do Clostridium botulinum é ainda um dos agentes que já foi usado como arma biológica.

Nota: Esta nota faz parte de uma série de textos informativos escritos pelos docentes/investigadores da Escola Superior de Biotecnologia e não representa necessariamente a opinião da instituição.

Partilhe/Share